domingo, 28 de outubro de 2012

Doce Vampira

 

Divulgadas as novas fotos da beldade como a vampirinha sexy de Eclipse, novo filme da saga Crepúsculo.

sábado, 27 de outubro de 2012

Filme perfeito com trilha perfeita celebram os 50 anos de James Bond

O famoso personagem criado por Ian Fleming completa 50 anos de criação em alto estilo, com o melhor filme já produzido para a saga e que estreou ontem nos cinemas brasileiros. Daniel Craig, ator com larga experiência no cinema mais intelectualizado, empresta o seu talento cênico para dar densidade ao famoso personagem que além de tudo ainda é considerado pelas mulheres modernas como portador do charme ideal de conquista. 

O diretor Sam Mendes finalmente se consagra entre os grandes diretores comerciais com este filme, numa condução perfeita que é considerado uma qualidade a parte num filme cheio de qualidades, entre elas as excelente atuações, sobretudo a de Craig, numa atuação equilibrada e coerente.

A música de Adele, para completar, segue exatamente o clima dos antigos temas, nos trazendo à memória Shirley Bassey e a orquestra de John Barry, maestro que compôs os temas para a saga, infelizmente falecido em 2011. Até parece que o espírito dele veio dar uma forcinha para Adele que, junto com o atual maestro, compôs a música finalmente feita para lembrar Adele para o futuro. Um clássico recém nascido que comovem até mesmo Craig que, com sua aparência rústica contrastando com uma personalidade inteligente e sensível, afirmou ter chorado ao ouvir a bela canção. É Craig, você está certo. Adele tocou os corações de todos. Nada melhor que uma grande música para um grande filme.

Um caso raro numa época de mediocridades, Skyfall é uma homenagem honrosa a Fleming e a seu pupilo, o agente secreto mais amado por todos e mais odiado pelos inimigos, através de uma saga que tem seus altos e baixos, mas que recentemente, com Craig, retomou o ponto alto que marcou os primeiros filmes com o escocês Sean Connery, hoje consagrado como um mestre da atuação. Connery deve estar feliz com Craig, dizendo algo como: "finalmente apareceu meu sucessor". Pena que Craig pretende parar, pois se acha velho para o personagem. Ué, logo agora que ele chega a verdadeira idade do personagem, entre 44 (idade do ator) e 46 anos? Vamos ver se o sucessor será tão bom quanto Craig.

Uma mais do que merecida homenagem esse filme, que com certeza estará em minha videoteca.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

The OC dublado. Enquanto isso realities tolos tem legenda e som original

Vaias para o canal VH1! O canal, que em matéria de clipes musicais, já deixa a desejar, priorizando o que há de ruim na música estrangeira atual, resolveu passar o excelente seriado The OC totalmente dublado, com aquelas vozes de desenho animado no lugar das vozes originais dos atores. além de não termos a oportunidade de observar o talento cênico dos mesmos, ficamos sem nos deliciar com a graciosa voz de Rachel Bilson, uma das mulheres mais perfeitas do mundo, inclusive em personalidade.

Enquanto isso, o mesmo canal transmite realities shows tolos e sem gente admirável, com o som original e com legenda. Pra quê eu quero saber da voz original de uma daquelas coelhinhas idiotas tuteladas pelo velho tarado e gagá do Hugh Hefner (e saber da voz dele menos ainda). E os travecos do Rupaul? E os anônimos jovens desmiolados de outros reality-shows? É necessário conhecer a voz deles?

Outros reality-shows do mesmo canal também aparecem no original. Para que isso? Porque não transferem a dublagem para os reality-shows. gente desconhecida e sem talento tem mais é que usar as vozes alheias. ainda mais que esses programas são tolos, nada tendo a oferecer de prazeroso ou útil.

Já o The OC deveria passar no original. Nada contra a dublagem, que deveria ser apenas uma opção no DVD. Quero ouvir a voz dos atores e não a de uns zé manés que nem sei bem que rosto possuem.

O canal VH1 deveria usar melhor o discernimento e dublar apenas aquilo em que o conhecimento das vozes originais é supérfluo. Reality-shows são uma piada que não desperta nenhuma curiosidade sobre as vozes de seus participantes.

Um canal oferecido na TV paga deveria respeitar mais quem lhe remunera para o seu funcionamento.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Amigos, esta é uma senhora casada

Nesta semana, uma das mulheres mais desejadas do mundo - desejadas mesmo! Não como as "popozudas" do Brasil que são tidas como tal, mas só vivem espantando os homens que querem algo mais sério - , Jessica biel, se casou com aquele mauricinho que cantava numa boy-band ridícula. Pelo menos ele teve a sensatez de largar tudo evirar ator. Até que ele é um bom ator, descobrindo finalmente a sua vocação.

Mas o que entristece é que mulheres de qualidade sempre tem donos. Falam tanto que as melhores ficam sozinhas, como um mantra religioso desses que não ajudam em nada, além de iludir quem o entoa.

Resta pegarmos os lenços e chorar bastante, pois a cada dia que passa fica mais difícil encontrar uma mulher de qualidade que esteja 100% disponível, sem ter no mínimo algum pretê a caminho.





"Skyfall' marca retorno às origens de James Bond

OBS: A aparência rustica engana. O britânico Daniel Craig trouxe de volta as características originais de James Bond, graças a sua larga experiência em filmes mais intelectualizados e sensíveis, garantindo a excelente atuação na pele do famoso agente secreto. Vi Casino Royale e adorei, equilibrando ação e bom drama.

Skyfall" promete ser ainda melhor, com a direção do britânico de origem latina, Sam Mendes, que já havia provado seu talento como diretor de filmes de entretenimento com várias obras, como Beleza Americana, protagonizado pela charmosa mas subestimada Mena Suvari.

Não vejo a hora de ver este filme sendo vendido em DVD. Cinemas estão bem caros e além disso, nada como um conforto de casa para ver atentamente e prazeirosamente um bom filme com história interessante e excelentes atuações.

"Skyfall' marca retorno às origens de James Bond

21 de outubro de 2012 • 10h27 - Portal Terra, com informações de Bang Showbiz

Para Daniel Craig, o protagonista do longa 007 - Operação Skyfall, o diretor Sam Mendes conseguiu adicionar mais paixão ao novo filme da série, e a sequência entrará para história como um clássico. "No quesito atuação, Sam não tem com o que se preocupar. Ele faz isso tranquilamente, é nato: ele é brilhante com todos os atores. Mas ele conseguiu agregar a paixão que tem pelo Bond à produção", disse para a TimeOut.

"Ele é super fã de James Bond, e quis criar algo que pudesse se orgulhar. E ele conseguiu mais que isso ao fazer algo que será lembrado como um clássico: classicamente Bond e, claro, um ótimo filme".

O ator de 44 anos, que vive o papel de 007 há cinco, ficou realizado com o retorno do longa de ação para Londres, que é sua cidade natal. Craig revelou ainda que a película - que tem estreia prevista para o dia 26 de Outubro - vai passar um ar mais Britânico, graças às emocionantes cenas de perseguição que mostram os famosos pontos turísticos da capital inglesa.

"Tem toda uma emoção com a volta de Bond para Londres, o que não se vê há algum tempo. Dessa vez, o MI6 está sob ataque e temos que correr pelo Whitehall. Conseguimos até fechar a praça do Parlamento e, por um bom tempo, o local foi todo nosso", contou. "Isso tudo me deixa extasiado - é um experiência única. Tivemos até aceso aos túneis subterrâneos, onde as pessoas não podem chegar".

O elenco de 007 - Operação Skyfall conta ainda com Javier Barden e Ralph Fiennes. Craig elogiou muito todos os atores e a equipe que trabalhou na produção do longa, afirmando que todos acrescentaram muito ao filme, já que o elenco queria "dar seu melhor".

"Pode parecer piegas, mas é a pura verdade. Hoje em dia, não existem outros filmes como esse sendo produzido. Não com esses recursos, sendo capaz de reunir tanta gente talentosa, um roteiro maravilhoso e com um enredo melhor ainda".

domingo, 21 de outubro de 2012

Evento reúne capitães do Star Trek e fãs da série em Londres

OBS: Sempre gostei mais de Star Trek do que de Star Wars. Além de praticamente ter sido "educado" na infância por Kirk, Spock & CIA, o famoso seriado que rendeu uma série de filmes e uma cacetada de spin-offs, tem tramas e personagens que consigo me identificar.

Poderiam organizar algo parecido aqui no Rio de Janeiro, não acham?

Evento reúne capitães do Star Trek e fãs da série em Londres

Clare Hutchison e Shadia Nasralla - Reuters

Londres - Klingons, romulanos, vulcanos e milhares de fãs do Star Trek (Jornada nas Estrelas) aterrissarão em Londres neste fim de semana para celebrar uma das séries de televisão e do cinema mais queridas do mundo em uma convenção que contará com a presença de todos os cinco capitães da espaçonave.
Leia Mais
O evento "Destination Star Trek London" terá os capitães, interpretados pelos atores William Shatner (Capitão Kirk), Patrick Stewart (Capitão Picard), Avery Brooks (Capitão Sisko), Kate Mulgrew (Capitã Janeway) e Scott Bakula (Capitão Archer), misturados com "trekkies" na convenção de três dias na arena ExCel, de Londres.

Uma réplica da ponte da espaçonave Enterprise, uma zona Klingon e um museu dedicado à série de 46 anos de idade foram erguidos na ExCel para o evento, que começa na sexta-feira.

Os organizadores aproveitaram a ideia de uma convenção anual do Star Trek em Las Vegas e criaram um cronograma que combina as aparições das 30 celebridades do Star Trek com eventos especiais, incluindo um show de acrobacias e um workshop da língua klingon.

"Estamos ficando mais loucos, estamos perdendo nossa reserva e estávamos ansiosos por esse estilo de convenção há tempos", disse Samantha Darragh, de 30 anos, fã e cofundadora do site trekkiegirls.com.

O trekkie de longa data Simon Foster, de 31 anos, disse que está viajando para o encontro do Star Trek em Londres com a noiva, uma recém-convertida.

"Ela agora é definitivamente uma fã, ela tem estado ocupada tricotando um sweater do Star Trek para usar na convenção. Ela vai tirar a foto dela com Scott Bakula." Cerca de 17 mil ingressos foram vendidos para o evento até agora, incluindo 20 pacotes VIP ao preço de quase 3 mil libras (4.800 dólares) cada, de acordo com os organizadores Media 10 e Showmasters.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Tenha a gentileza de respeitar o Gentileza

No mundo, principalmente no Brasil, quando algo vira moda, há uma adesão automática das massas, que assimilam sem compreender e difundem isso até que um dia deixa de ser "moda" e todo mundo larga, passando a fazer o mesmo com outro "modismo.

Uma das modas na Região Metropolitana do RJ é puxar o saco do Profeta Gentileza, aquele homem bondoso que foi mal compreendido quando vivo, tratado como louco e que só queria fazer a caridade de forma bastante radical, largando todos os seus bens e saindo por aí ensinando o amor ao próximo.

Muita gente sem gentileza está usando camisetas, calçados e outras coisas, com frases e escritos que lembram as deixadas pelo profeta, mas sem realmente saber o que estes escritos significavam. É como se puxar o saco do profeta e usar as suas frases em camisetas por si só fizessem quem usasse, um ser humano melhor. Nada disso.

Gentileza foi um ex-empresário de médio porte que largou tudo para fazer caridade. Teve uma participação intensa no socorro às vítimas do famoso desastre de um circo em Niterói. Andava pelas ruas com seus cartazes tentando chamar a atenção para a sua causa.

Ao morrer em 1996, passou a ser tratado como "símbolo" do Rio de Janeiro. Desde então,virou moda usar as suas frases em roupas e objetos. Virou uma espécie de "passaporte" para todo mundo posar de "gentil". Um horror.

Para piorar, a família do profeta não ganha nada pela utilização dessas frases, vivendo com dificuldades. Gentileza não era contra o dinheiro, mas contra o abuso de sua utilização. Abuso que é estimulado pelo Capitalismo. Muita gente está ganhando o dinheiro da ganância, por usar as frases do simpático velhinho.

Triste saber que ainda ninguém consegue entender o amor ao próximo. Poucos estão preparados para ajudar o outro de verdade.

O que sei é que não é usando as palavras de Gentileza que tornaremos a sociedade melhor. Melhor seria seguir seu exemplo. Não radicalmente como ele fez. Mas pelo menos repartindo o que temos de excessivo e inútil, além de eliminarmos a ganância e desistir da ideia de "batalhar" para sermos melhores que os outros.

Gentileza era um homem gentil. E não é nada gentil o que estão fazendo com suas lições.

YouTube pune uso de som e imagem; Blogger libera blogues caluniosos

OBS: O Google age como a justiça brasileira: se prejudica interesse de gente graúda (ricos, famosos, influentes), pune-se. Prejudicou cidadãos comuns, deixa pra lá. Realmente e infelizmente, é isso que acontece.

Infelizmente o criador do site calunioso a que o texto se refere segue impune e feliz. Sei quem o criou, mas na falta de provas concretas não posso citar o nome, embora fatos comprovem a autoria. Um autêntico trolleiro que usa a internet para descontar nos outros as suas frustrações particulares.

YouTube pune uso de som e imagem; Blogger libera blogues caluniosos

Alexandre Figueiredo - O Kylocyclo

Dois pesos e duas medidas envolvendo o Google.

Enquanto o YouTube, o portal de vídeos do Google, é bastante enérgico contra o uso de sons e imagens que ferem as leis de direitos autorais vigentes, o Blogger, também do mesmo dono, permite que sejam publicados blogues caluniosos, mesmo quando denunciados por internautas.

As medidas seguem até mesmo diferentes caminhos ideológicos. Enquanto a reprodução de sons e imagens do YouTube é proibida de acordo com o princípio do "direito à propriedade", a não repressão a blogues caluniosos segue o princípio da "liberdade de expressão".

Isso cria injustiças. Por exemplo. Digamos que alguém crie um vídeo homenageando a atriz Blake Lively. Fotos colhidas na Internet podem ser usadas, mas imagens de filmes, nem sempre. Além disso, se for usada uma trilha sonora como "Surf Rider", do grupo Lively Ones, só para fazer um trocadilho com o sobrenome da atriz, não é autorizado fazer tal homenagem, mesmo com a mais nobre das intenções.

Enquanto isso, um blogue de calúnias, verdadeiro bullying digital, pode ser feito. Um busólogo ligado a grupos políticos e que apresentou algumas posturas de extrema-direita, havia feito um blogue contra mim chamado "Comentários Críticos", onde textos meus e de meu irmão são reproduzidos de forma leviana, acrescidos do comentário bastante ofensivo de um tal "crítico", pseudônimo adotado pelo busólogo, muito conhecido no seu meio e atuante numa cidade do Grande Rio.

O blogue ofensivo já foi denunciado até pelo Ministério Público e pela Polícia Federal e mesmo o busólogo jornalista Adamo Bazani tomou conhecimento dele. Mas, mesmo assim, o Blogger não se sente encorajado sequer a banir o "Comentários Críticos", nem sequer a advertir seu responsável para que ele remova o blogue sob pena de perder sua conta no Google.

Enquanto isso, quando um fã reproduz sons e imagens sem autorização, ele é automaticamente advertido a removê-lo, sob pena de perder sua conta no Google. Um vídeo de animação é indicado para o internauta, em que um coelho com chapéu de pirata tenta reproduzir sons e imagens e é punido. Pouco importa se é, por exemplo, um vídeo comemorando o aniversário de alguém, o YouTube pune de qualquer jeito.

Por outro lado, se em um blogue ofensivo seu autor, escondido em um fake, resolver escrever que seu desafeto irá em breve "amanhecer com a boca cheia de formiga" (modo coloquial de ameaça de morte). Será que uma simples comunicação ao Blogger não irá suspender o blogue? Ou será que alguém, de boa-fé, deve imaginar que o internauta dará ao desafeto uma deliciosa fatia de bolo que deixará açúcar na boca deste?

Neste caso, será necessário algum registro criminal numa delegacia, um boletim de ocorrência que custa horas e deslocamento de lugar, se for o caso? Ou então registrar uma ocorrência que irá expor o nome do denunciante ou causar um constrangimento menos discreto que possa enfurecer o internauta infrator, num país onde as leis são brandas para certos crimes, dependendo do status quo de quem comete?

O YouTube age de forma bastante enérgica, independente do conteúdo veiculado. O Blogger atua de forma condescendente. O YouTube se comporta como os velhos diretores de escolas do século XIX. Já o Blogger se comporta como as diretoras de escolas dos anos 80, que achavam que bullying era brincadeira de amigos, costume que prevaleceu até que casos de homicídios, inclusive chacinas, e suicídios ligados a esse cenário de humilhação vierem à tona, nos anos 90.

O YouTube pune rapidamente quem reincidir coma reprodução não autorizada de sons e imagens. Não é preciso qualquer ação judicial. Já para o Blogger remover um blogue considerado caluniador, é preciso que se mova uma ação judicial dentro das normas de cada país, com o risco do denunciante se expor ao caluniador que, sabendo da denúncia criminal, pode cometer represálias maiores.

Fica aqui uma crítica construtiva ao Google, para rever estas posturas, até porque blogues ofensivos como o "Comentários Críticos" nem para liberdade de informação servem, sendo apenas um grande desperdício de espaço concedido pelo Google para que certas pessoas criem espaços de ofensas contra outrem.

Existe uma séria diferença entre fazer críticas, parodiar e ofender. As duas primeiras práticas podem até mesmo contrariar os interesses de alguém, mas não vão além dos limites da moralidade e do bom senso. Já ofender alguém, se utilizando de uma linguagem zombeteira e agressiva, vai contra a ética e à moralidade, e já é juridicamente reconhecido como Crime na Internet.

É bom o Google rever estas posições do YouTube e do Blogger, buscando um equilíbrio entre a liberdade e a responsabilidade.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Conheça a mudez seletiva

Quem assiste ao seriado Big Bang Theory, morre de rir das situações  embaraçosas pelas que passa o personagem de origem indiana Raj Koothrappali, portador da mudez seletiva (ou mutismo seletivo), que trava a voz durante o enfrentamento de determinadas situações. No caso de Raj, ele não consegue conversar com mulheres, tendo que beber bebidas alcoólicas para eliminar esse problema.

Se engana que a mudez seletiva é um problema na fala. Nada disso. É um problema psicológico. Normalmente é um sintoma de outros problemas como a Síndrome de Asperger (tipo brando de autismo), TDAH ou simplesmente de problemas com auto-estima e de ansiedade, possível caso do personagem interpretado pelo ator britânico Kunnal Nayyar.

A mudez seletiva se caracteriza pela recusa semi-mórbida de falar em determinadas situações. Muitas vezes o portador dessa anomalia é também portador de timidez, o que pode explicar a situação.

O tratamento para mudos seletivos é através da psicologia, em sessões para eliminar a ansiedade e melhorar o relacionamento com outras pessoas.

Mais detalhes sobre o mal de Raj aqui neste link.

Realmente ser nerd tem cada problema...

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Lancelotti, a Stone Girl

Na eminência do lançamento da coletânea de comemoração dos 50 anos de existência da banda The Rolling Stones, a atriz Giovanna Lancelotti, que desbancou sem dó nem piedade a protagonista Juliana Paes do posto de musa da nova versão de Gabriela, resolveu fazer propaganda gratuita da clássica banda inglesa usando uma camiseta com o famoso logo pintado com a estampa da bandeira da Grã Bretanha.

Para tristeza dos nerds que a amam, Lancelotti estava acompanhada do namorado. Depois, as mulheres brasileiras vão ao Facebook falar que está faltando homem.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Sarah Brightman será próxima turista espacial da Rússia

OBS: A bela soprano britânica que canta música pop, Sarah Brightman, encontrou a oportunidade de realizar o seu sonho de infância de viajar pelo espaço e se candidatou para se preparar para a viagem. 

Para quem não sabe, um treinamento rigoroso acompanhado por cientistas e médicos é indispensável para a concretização de viagens desse tipo. A cantora deverá dar a volta ao redor da Terra provavelmente em 2015. Boa sorte a cantora britânica.

Cantora Sarah Brightman será próxima turista espacial da Rússia

10 de outubro de 2012 • 14h29 •  Reuters - Extraído do Portal Terra

A cantora britânica Sarah Brightman anunciou nesta quarta-feira que comprou um assento para voar em uma nave espacial russa, descrevendo a viagem como uma chance de realizar um desejo de infância "além de seus sonhos mais malucos".

Brightman, 52 anos, que é famosa por estrelar o musical O Fantasma da Ópera, planeja voar cerca de 400 km acima da Terra para a Estação Espacial Internacional - tornando-se a primeira turista espacial desde que o fundador do Cirque du Soleil, Guy Laliberté, viajou em 2009, usando um nariz vermelho de palhaço.

"Estou mais animada com isso do que estive com qualquer coisa que eu tenha feito até agora", disse Brightman a repórteres em uma visita a Moscou. "A maior parte da minha vida eu senti um desejo incrível de fazer a jornada para o espaço que eu agora comecei", contou ela. "Isso está além dos meus sonhos mais malucos."

Uma coletiva de imprensa realizada para o anúncio em Moscou começou com um clipe de propaganda do novo álbum de Brightman, Dream Chaser, que deverá ser lançado em janeiro.

Brightman, uma artista da Unesco para a paz, disse que ao ver as imagens de televisão dos primeiros "saltos" do homem na Lua em 1969, quando ela tinha 8 anos, inspirou-se a ter o sonho de viajar para o espaço.

Embora ela não tenha revelado o preço da viagem, a nona até agora intermediada pela empresa americana Space Adventures, a expectativa é de que tenha custado pelo menos o mesmo valor que a Rússia cobra da Nasa para transportar astronautas, mais de US$ 50 milhões. O pacote inclui 12 dias em órbita. Brightman disse que vai usar a missão para promover a educação para as mulheres nas ciências e a conscientização ambiental.

A estrela já reservou também um passeio no planejado avião suborbital SpaceShipTwo, da Virgin Galactic. Para experimentar a ausência de gravidade no avião suborbital, Brightman teria comprado um ingresso de 200 mil dólares. A empresa, uma ramificação do Virgin Group do magnata britânico Richard Branson, espera lançar o serviço comercial no final de 2013 ou 2014.

A cantora será a primeira turista espacial a bordo da nave espacial russa Soyuz desde 2009, depois que os assentos no veículo de três pessoas tornaram-se escassos quando a Nasa aposentou seus ônibus, deixando os foguetes russos como os únicos capazes de transportar tripulações em órbita. O oficial espacial russo Alexei Krasnov disse que o voo de Brightman provavelmente seria realizado em 2015.



segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A Tristeza na Música Brasileira

OBS: O meu melhor amigo, Márcio, que é psicólogo, me mandou esse texto após ler uma postagem que coloquei neste blogue sobre a tristeza na música brasileira, que além de ausente é hipócrita.

Márcio, que é um cara inteligente e sensível, soube mostrar a sua indignação com o fato de não termos em nosso país uma música que possa traduzir a carência afetiva de muitos homens brasileiros, surgida por causa das rígidas regras de conquista e da alta competitividade para se arrumar uma mulher, algo que só vem aumentando.

Enquanto isso, vamos estudando inglês e ouvindo as músicas escritas por ianques e principalmente por britânicos. Eles entendem a dificuldade pela qual passamos.

A propósito, em 2012 fará 20 anos que conheci esse cara. Não é qualquer amizade que dura tanto tempo.

A TRISTEZA NA MÚSICA BRASILEIRA

Márcio Ribeiro dos Santos - 38 anos,psicólogo - Via e-mail

Ao ler o artigo sobre “tristeza na música” do blog “planeta laranja”, do meu caríssimo amigo e irmão, Marcelo, fiquei refletindo sobre esse tema. Realmente é difícil falar sobre esse sentimento, pois ele remete a algo que os seres humanos buscam fugir desesperadamente: o confronto com a melancolia. O ser “alegre” é o objetivo final de todo ser humano, e essa alegria, na maioria das vezes, se reflete nas conquistas mais festejadas culturalmente pela sociedade: o sucesso profissional e a conquista amorosa. Ser “triste” é o oposto disso, é ser derrotado e cidadão de segunda classe.

Até onde essa verdade absoluta nos é imposta? Isso gera uma angústia existencial muito grande. Eu tenho que” ter”, eu tenho que ”ser”. Quantas pessoas não escutaram isso: “olha esse sujeito nerd esquisito, só anda triste, não pega ninguém..”

Será que ser alegre é isso mesmo? Como já dizia o célebre Raul Seixas: “...mas foi tão fácil conseguir e agora eu me pergunto e daí?..”. Encarar a superficialidade dessas conquistas para o crescimento humano é uma dificuldade que a própria sociedade impõe. Então, pelo menos em nossa civilização ocidental, ser triste é sinônimo de ser derrotado. Temos que ser alegres, o tempo todo. Mesmo que essa alegria possa terminar no final de uma “balada” com o meu carro zero quilômetro no poste da esquina. Mas a ordem é: tenho que ser alegre.
Na verdade essa imposição entra em conflito com a própria existência humana. Filosoficamente, o ser humano é obrigado a se defrontar com os seus maiores medos. A própria existência humana exige o confronto com a decadência do corpo, com a brevidade da vida, com as frustrações geradas pelo contato com o outro, pela desilusão e o vazio do existir.
Negar a tristeza que está implícita em toda essa condição é negar o seu próprio existir. Então falar da nossa tristeza, não é sinal de derrotismo, mas sim de amadurecimento por reconhecer suas debilidades.

Na música estrangeira podemos perceber a capacidade dos artistas de se apropriarem desse sentimento e transformarem em poesia suas experiências melancólicas de frustração. É difícil falar de tristeza sem ser piegas.

Na música brasileira consigo lembrar de poucas, mas boas músicas que refletem a tristeza humana. Músicas bonitas, poesias em forma de canção. Não estou falando aqui daquelas músicas de corno que falam da mulher que me chifrou, mas que ainda amo de paixão.

Posso citar: “A lua e eu” de Cassiano. Esse trecho: “..quando olho no espelho, estou ficando velho e acabado..” nos mostra como essa música é realmente triste, mas não por isso menos bonita.

Gosto também de “Maurício” do Legião Urbana. “.....já não sei dizer, se ainda sei sentir o meu coração...”. Essa canção é tão melancólica e ao mesmo tempo tão bela.

Existem muitas outras canções que poderia citar aqui, mas essas duas ilustram bem, como é interessante se defrontar com esse sentimento que faz parte de nossa existência. Ser triste é ser humano. Não existe alegria absoluta e eterna. Acho que o ser humano mais triste é aquele que está o tempo todo alegre e com um sorriso estampado no rosto. Essas pessoas me deixam desconfiado.

Já que estamos falando de música e tristeza, não existe coisa mais vazia do que correr embriagado atrás de um trio cantando: “.....quero chiclete, quero chiclete..”.

Google homenageia pioneiro dos quadrinhos e do desenho animado

Quem abriu o Google hoje deve ter sido surpreendido por um doodle (logotipos do Google criados para celebrar determinados acontecimentos) com um quadrinho à moda antiga chamado Little Nemo que ia se desdobrando a medida que era clicado, resultando numa estória completa.

É que hoje é o aniversário de 107 anos (nossa!) de Little Nemo in The Slumblerland (algo como "pequeno Nemo na Terra do Sono"), um dos primeiros quadrinhos da história e também um dos primeiros desenhos animados. A Criação é de Winsor McCay, pioneiro da animação e que faria sucesso poucos anos depois com a animação Gertie, A Dinossaura, de 1914. Mas Little Nemo é que era realmente a sua primeira animação, em 1911, seis anos após o surgimento dos quadrinhos do mesmo personagem.

Os quadrinhos sobre Nemo, pode se dizer, prenunciaram a psicodelia, com sua fantástica história que sempre acabava com o menino caindo da cama, pois cada aventura não passava de um sonho. Daí o nome "Sumberland", Terra do Sono.

Na biblioteca da UFBA tive a oportunidade de conhecer o personagem e sua história através de uma excelente enciclopédia de quadrinhos, muito rara de se encontrar, onde também tive a oportunidade de conhecer outros personagens e saber mais sobre os que eu conhecia.

Apesar de impopular na a época, Little Nemo foi alçado por especialistas a condição de obra de arte, graças a sua criatividade e aos traços sofisticados como eram desenhados.

Seu criador faleceu em, 1934. Suas obras hoje são de domínio público.

Maiores informações no link do Wikipedia postado neste texto.





sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Os adultos se esquecem de que foram crianças

Um misto de egoísmo e falta de memória parece atingir os adultos na hora de tratar as crianças de hoje, principalmente as que estão sobre sua tutela. Parece que os adultos de hoje desaprenderam sobre o que é na prática a infância e sobre o que fazer com as crianças.

Os adultos de hoje não conseguem se colocar no lugar das crianças na hora de tomar alguma atitude perante elas. Como se nunca tivessem sido crianças antes. Fazem com elas justamente aquilo que não gostaram quando estes mesmos adultos eram crianças.

Músicas infantis, palmadas, linguagens de tatibitate entre outras, mostram a total falta de sintonia dos adultos em relação ao mundo infantil, tratando os pequenos como idiotas submissos e sem vontades que existem apenas para obedecer.

Há quem faz pior: transformar a criança numa miniatura de si mesmos. Mães que vestem suas filhas de top models; pais que colocam uniformes de seus times em seus filhos, sem saber se estes vão ou não gostar de futebol. Um ato hediondo que pode trazer traumas para essas crianças no passar dos anos.

Isso tudo sem falar da pedofilia, nome dado ao desejo sexual por uma criança pelo fato dela ser criança. Nem é preciso comentar sobre essa nefasta atrocidade.

A infância é a melhor fase na vida de qualquer pessoa. Respeitá-la é indispensável para que o ser humano possa se desenvolver com dignidade, coragem e inteligência. Estragar essa fase importante da vida pode gerar danos irreversíveis e incalculáveis que podem influenciar a sociedade como um todo.

Lembremos das crianças que nos fomos e pensemos se o que estamos fazendo com elas é o que gostaríamos que fizessem conosco em nossa tenra idade.

Nerd coreano é o maior sucesso mundial da atualidade

Está quase impossível fugir dele. Um gordinho de feições orientais e óculos escuros cantando (no idioma natal) uma hipnotizante dance music que fala sobre os novos ricos da Coréia do Sul em um movimentado e divertido clipe cheio de humor e onde aparece várias celebridades do país - desconhecidas no resto do mundo - interagindo com o cantor. Isto é Gangnam Style, ou seja, o estilo de Gangnam, bairro nobre de Seoul, capital da Coréia do Sul.

A música nada tem de cultural ou alternativa. É até gravação de multinacional, a poderosa YG Entertainment, major dominante no Extremo Oriente que é distribuída por outras gravadoras, apesar de ter escritórios espalhados no mundo todo. Mas é empolgante e seu clipe claramente cômico já se encontra entre os mais visitados no mneomento. Eu mesmo vejo o clipe várias vezes e não consigo me cansar.

E se repararmos na aparência e na estranha dança do cantor, chegamos a conclusão de que ele é um tipo de nerd, um cara desajeitado que tenta a aceitação social mesmo causando estranheza nos outros. Um novo herói para esta tribo desengonçada que quer mostrar seu valor? Talvez.

Não sabemos se isso vai durar. Certamente que não. Mas ficou a dica de como fazer um vídeo realmente divertido e com uma música que fica martelando nas cabeças de todos.

Quer martelar mais? Tome mais uma: